JavaScript Disabled. For a better experience on this website please enable JavaScript in your browser.
SGAS 605 Conjunto E, Lotes 34/37 | Brasilia, DF 70200-650 Brazil | 55 (61) 3442-9700 | Contact Us
Jan
30

What happens after MAP testing?

Here at EAB, we make use of the MAP (Measures of Academic Progress) assessment to monitor each student from K5 to Grade 10's academic growth over time. The MAP test is a standardised assessment that is used in many public and private schools in the United States and many American International schools around the world. There are three assessments covering mathematics, reading and language. Here at EAB we administer the tests three times a year. We recently completed our mid year tests just before the winter break. More information can be found about MAP on the following site https://www.nwea.org/

You may be interested to know that here at EAB, we don't just do the test and then log the result. Educational research is clear that standardised assessments are only as good as when the results are actually used. At EAB, we implement what we call Data Talks, after each round of testing. A Data Talk is when a group of teachers come together to literally talk about the data. A data talk is held for each separate grade, with classroom teachers (in the case of Upper School this usually means English, Math and Science teachers) learning support teachers, english language learning teachers, teachers of Portuguese and PLL, Principals, and Counselors all attending. Each data talk lasts anywhere between 60-90 minutes. 

The purposes of a Data Talk are twofold. Firstly the data from the whole grade is presented and we discuss how the grade is performing. Mean scores for each test are discussed and compared with the previous round of assessments. Conversations are held about what aspects of the learning program is working and what may need to be amended. Secondly we talk about individual students, those who have grown substantially and whose progress needs to be celebrated and those where the results are of concern. The individual data for each student is examined at this stage with a focus on not only the current test result but previous results. Our focus is on both the achievement levels and also the growth from one testing round to the next. At this stage we also cross-check the MAP results with other assessments, for example the Fountas and Pinnell reading assessment used in Lower School. Our teachers are very aware that the MAP assessment is just one assessment taken at a particular time, so cross-checking with other information is important. Similarly our teachers have an opportunity to report back to the group on their observations of a particular student in class. 

The Data Talk is the time when other decisions are often made, as a collective group of teachers. Such actions as referrals to the student support team, or follow up parent meetings, or interventions with the counselor all happen at this time. In the Lower School, there is a close connection between the conversations at the data talk and the choices made for the next round of Focused Intervention time. Our conversations are recorded and actions going forward are noted. The teaching staff at EAB approach all of this work professionally and with a great deal of commitment to each individual student's growth over time. I am so impressed with their ability to use the data in a positive way. This is a great example of EAB's focus on collaboration.

For parents, the MAP assessment also provides important information about your child's progress over time in comparison to many millions of other students of the same age around the world. Please check out the video clip at the end of today's bulletin for an explanation about the Individual MAP report that was sent to you last week. 

Please also come along to a Parent Coffee about both MAP and the revised report card next Thursday 6 April, at 8.15 a.m. in the Upper School I-Commons. 

 

Lesley Tait

Director of Teaching and Learning

 


 

O que acontece após o teste do MAP?

Aqui na EAB, usamos a avaliação do MAP (Medidas de Progresso Acadêmico) para monitorar o crescimento acadêmico de cada aluno do K5 ao 10º ano ao longo do tempo. O teste MAP é uma avaliação padronizada usada em muitas escolas públicas e privadas nos Estados Unidos e em muitas escolas internacionais americanas em todo o mundo. Existem três avaliações que abrangem matemática, leitura e linguagem. Aqui na EAB, administramos os testes três vezes por ano. Recentemente, concluímos nossos testes do meio do ano, antes das férias de inverno. Mais informações podem ser encontradas sobre o MAP no site a seguir https://www.nwea.org/

Talvez seja do seu interesse saber que aqui na EAB, não fazemos apenas o teste e registramos o resultado. Pesquisas educacionais afirmam que: avaliações padronizadas são positivas quando o resultado é trabalhado com os alunos após o teste. Na EAB, implementamos o que chamamos de Data Talks, após cada rodada de testes. Trata-se de uma conversa sobre dados, quando um grupo de professores se reúne para falar, literalmente, sobre os dados. O Data Talk é realizado separadamente para cada série, com professores em sala de aula (no caso do ensino médio, isso geralmente significa professores de inglês, matemática e ciências), professores de apoio à aprendizagem, professores de inglês, professores de português e PLL, diretores e orientadores, todos participando. Cada Data Talk dura entre 60 a 90 minutos.

Os propósitos dos Data Talks são duplos. Primeiramente, são apresentados os dados de toda a série e discutimos o desempenho da série. As pontuações médias para cada teste são discutidas e comparadas com a rodada anterior de avaliações. São realizadas conversas sobre quais aspectos do programa de aprendizado estão funcionando e o que pode ser alterado. Em segundo lugar, falamos de alunos individualmente, aqueles que cresceram substancialmente e cujo progresso precisa ser comemorado e também aqueles em que os resultados são preocupantes. Os dados individuais de cada aluno são examinados nesta fase, com foco não apenas no resultado do teste atual, mas nos resultados anteriores. Nosso foco está tanto nos níveis alcançados como no crescimento de um teste para o outro. Nesta etapa, também fazemos a verificação cruzada dos resultados do MAP com outras avaliações, por exemplo, a avaliação de leitura Fountas e Pinnell usada no Lower School. Nossos professores estão muito conscientes de que a avaliação do MAP é apenas uma avaliação realizada em um determinado momento, portanto, é importante verificar  outras informações. Da mesma forma, nossos professores têm a oportunidade de relatar ao grupo as observações de um aluno em particular na sala de aula.

O Data Talk é o momento em que outras decisões são frequentemente tomadas, como um grupo de professores. Ações como encaminhamento para a equipe de apoio ao aluno, acompanhamento das reuniões dos pais ou intervenções com o orientador acontecem neste momento. No Lower School há uma estreita conexão entre as conversas do Data Talks e as escolhas feitas para o ciclo de intervenções seguinte.

Nossas conversas são gravadas e as ações futuras anotadas. Os professores da EAB abordam todo esse trabalho profissionalmente e com muito comprometimento em relação ao crescimento de cada aluno ao longo do tempo. Estou muito satisfeita com a capacidade deles de usar os dados de maneira positiva. Este é um ótimo exemplo do foco da EAB em colaboração.

Para os pais, a avaliação do MAP também fornece informações importantes sobre o progresso do seu filho ao longo do tempo, em comparação com milhões de outros alunos da mesma idade em todo o mundo. Confira o videoclipe no final do boletim de hoje para obter uma explicação sobre o relatório do MAP individual que foi enviado na semana passada.

Não perca o próximo café para pais sobre o MAP e o boletim revisado na próxima quinta-feira, 6 de abril, às 8h15 no Upper School I-Commons.

 

Lesley Tait

Diretor de Ensino e Aprendizagem

Welcome! Please sign in:

Can't access your account?